O que é factoring e como funciona essa operação?

Diferenças entre SPC e SCPC: entenda esses serviços
2018-05-17
Eficiência Possível
2018-06-02
Antecipa Fácil - Negociação

O factoring é uma mais rápida e inclusiva para a obtenção de recursos financeiros.

Frente ao instável cenário econômico brasileiro, as empresas precisaram usar a criatividade para enfrentar os problemas diários e manter seus caixas positivos. Uma das alternativas encontradas pelos empresários é contar com as chamadas Empresas de Fomento Comercial (factoring) para auxiliá-los nessa missão, uma forma mais rápida e inclusiva para a obtenção de recursos financeiros.

Neste texto, vamos explicar o que é essa atividade, quais são suas vantagens e desvantagens e esclarecer como a técnica pode alavancar o seu negócio.

O que é factoring?

O factoring surgiu em meados dos séculos XIV e XV na Europa. Por meio dessa operação, o factor, ou seja, o agente mercantil, realizava a venda da mercadoria de exportadores ganhando uma comissão para tanto.

Com o tempo, os fornecedores começaram a solicitar o adiantamento do valor das mercadorias aos factors, fazendo com que estes comprassem os produtos para revender posteriormente.

Desde então, o processo foi evoluindo e hoje pode ser encontrado em países como Bélgica, Brasil, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Inglaterra, Itália, México, Noruega, Peru e Suécia.

Hoje, o factoring pode ser definido como uma atividade comercial para aquisição de direitos creditórios de contas a receber a prazo por um valor à vista. A prática tem como finalidade assessorar e fomentar pessoas jurídicas detentoras de micro, pequena e média empresas.

Também conhecida como desconto de duplicatas e fomento mercantil, uma empresa de factoring atua com a aquisição de duplicatas e pagando o valor à vista ao empresário.

De forma resumida, podemos dizer que tal atividade corresponde à soma da prestação de serviços com a compra de ativos financeiros, fazendo com que o cliente receba o dinheiro integral de uma compra feita a prazo e, assim, garantindo a consolidação do empresário no mercado, bem como o aumento do poder de negociação dele.

É importante ressaltar que as empresas de fomento mercantil se diferenciam de instituições financeiras por não realizarem operações como empréstimo, desconto de títulos bancários, financiamento e captação de recursos.

No Brasil, cerca de 70 mil empresas de micro, pequeno e médio portes utilizam fomento mercantil, fazendo com que as transações superem a marca de R$150 bilhões ao ano. Dessas, 85% estão inseridas no setor industrial.

A responsável pela atividade é a Associação Nacional de Fomento Comercial (Anfac), que, com base nos dados obtidos no mercado, elabora um marco regulatório para manter a estabilidade institucional e a segurança jurídico-operacional, evitando conflitos de interesses e garantindo profissionalismo.

Como funciona?

Antecipa Fácil - Planejamento

Um contrato de antecipação será assinado por ambas as partes para o recebimento do dinheiro.

Para utilizar o serviço de factoring, você precisará seguir os passos enumerados abaixo:

1 – Entre em contato com uma empresa de fomento mercantil ou plataforma digital de intermediação;

2 – Essa empresa fará a análise do seu perfil de crédito. Normalmente, essa avaliação não é tão criteriosa quanto a realizada por bancos;

3 – Escolha a modalidade de fomento mercantil que deseja;

4 – Envie para essa empresa os títulos pelos quais deseja receber o valor à vista;

5 – O factoring irá lhe enviar o valor cobrado por ela para a realização da antecipação dos títulos solicitados. Preste atenção, pois algumas empresas cobram, além da taxa para a efetivação da operação, IOF ou checagem de crédito;

6 – Caso você aprove o orçamento, as duplicatas passam para a empresa de fomento mercantil e um contrato de antecipação será assinado por ambas as partes para o recebimento do dinheiro;

7 – Você receberá um crédito no valor correspondente ao da duplicata;

8 – O valor acertado é depositado na conta do contratante.

Então, o factoring pode ser considerado um empréstimo?

De forma sucinta, podemos afirmar que factoring não é uma modalidade de empréstimo financeiro, apesar de ser confundido com a operação bancária por muitas pessoas.

Por não ser uma instituição financeira, empresas de fomento mercantil não podem, em hipótese alguma, realizar a captação de recursos financeiros de terceiros nem intermediar tal atividade, pois esses processos dependem de uma autorização prévia do Banco Central.

Para que não haja mais dúvidas, entenda que o factoring é um mecanismo de suporte que auxilia o fortalecimento da economia nacional.

Modalidades de factoring

Ao contratar uma empresa de factoring, é necessário escolher a modalidade que deseja seguir. A diferença entre cada uma delas você encontra abaixo:

Convencional:

Essa é a modalidade mais simples de factoring e também a mais praticada no Brasil. Por meio dela ocorre a compra de títulos pela empresa de fomento mercantil através de um contrato.

Exportação:

Como o nome já diz, esta categoria implica na exportação de bens ou serviços. No entanto, tal operação é realizada por duas empresas, de países diferentes, que realizam fomento mercantil.

Cada uma dessas companhias defende seus interesses. Com isso, objetiva-se garantir, da melhor maneira possível, operacionalidade e liquidação do negócio.

Matéria-prima:

Nesta modalidade, o empresário realiza a compra de sua matéria-prima à vista e a empresa de factoring paga a aquisição com o rendimento obtido com a produção. Desta forma, a companhia realiza um intermédio entre o empreendedor e seu fornecedor.

Esse pagamento pode ser feito com recursos ou sem recursos, ou seja, por meio do reembolso do adiantamento desse valor ou deixando toda a responsabilidade e risco de inadimplência para a fomentadora mercantil.

Maturity:

Por meio desta modalidade, a fomentadora assume a administração das contas a pagar e receber do empreendedor contratante. Assim sendo, a empresa fomentada não precisa se preocupar com cobranças.

Trustee:

Assim como a Maturity, a modalidade Trustee repassa a responsabilidade sobre as cobranças do empreendedor para a fomentadora mercantil. O que diferencia essas duas categorias é que, somado a este compromisso está a função de compra de títulos.

Quais as principais vantagens e desvantagens do factoring?

Antecipa Fácil - Dinheiro

Na lista de vantagens do factoring para o empreendedor estão o aumento do capital de giro e a melhora do fluxo de caixa.

Vantagens

Na lista de vantagens do factoring para o empreendedor estão:

  • O aumento do capital de giro;
  • Melhora do fluxo de caixa;
  • Possibilidade de oferecer prazos maiores aos clientes;
  • Custo menor que cartão de crédito ou cheque especial;
  • Antecipação de crédito;
  • Recebimento à vista de vendas realizadas a prazo;
  • Aplicação de recursos no caixa da empresa;
  • Alta competitividade mercantil;
  • Remover |Transferência de risco de inadimplência;|
  • Possibilidade de investir na capacitação dos colaboradores;
  • Ter uma equipe especializada fazendo a administração dos recursos financeiros da empresa;
  • Promoção de ações de marketing;
  • Concentração de esforços para conquistar novos clientes;
  • Aumento da produtividade;
  • Facilidade para obtenção de matéria-prima;
  • Melhora das condições de negociação;
  • Concessão de crédito aos clientes;
  • Oportunidade de realizar operações com isenção de juros;
  • Melhora da segurança;
  • Aumento da praticidade;
  • Ter quem faça o intermédio entre a empresa e seu fornecedor;
  • Agilidade na tomada de decisões.

Desvantagens

As desvantagens desta atividade podem ser enumeradas em uma lista bem mais restrita:

  • Esta operação pode possuir alto custo;
  • Pode causar despesas imprevistas caso o cliente não pague o título;
  • Provável aumento do preço do produto final.

Afinal de contas, como utilizar o factoring?

Factoring Antecipa Fácil

Algumas empresas de factoring têm o valor de fator mais baixo, mas somado a outras taxas, o preço total supera o de seus concorrentes cujo fator tem um custo um pouco mais alto.

Agora que você já sabe o que é factoring, como funciona, suas modalidades, vantagens e desvantagens, só falta entender como escolher a melhor fomentadora mercantil para a sua empresa.

Para assegurar a idoneidade da companhia que o ajudará a gerir o seu negócio, sugerimos que você se faça algumas perguntas: as taxas da operação são transparentes? A empresa de factoring emite nota fiscal? Tem apoio institucional? Seu atendimento é rápido?

Certifique-se de que a fomentadora mercantil tem estrutura suficiente para atendê-lo e se suas taxas são transparentes.

Todas as companhias especializadas nesse tipo de negócio se sustentam por meio das taxas cobradas por elas. Elas são chamadas de fator e variam de acordo com o valor e validade da duplicata. No entanto, algumas empresas cobram, além do fator e o IOF, uma tarifa para a checagem de crédito e custo de transferência do título.

Por esse motivo, é importante ficar atento ao custo final do serviço. Algumas empresas de factoring têm o valor de fator mais baixo, mas somado ao IOF o preço total supera o de seus concorrentes cujo fator tem um custo um pouco mais alto.

No mais, a fomentadora mercantil representa uma maneira inovadora e estratégica para o empreendedor que precisa gerir melhor seus recursos.

Também é importante ressaltar que todo este processo costuma ser realizado inteiramente online, evitando burocracia desnecessária e trabalhando de forma completamente clara e eficaz.

Se você achou interessante este conteúdo e quer saber mais sobre esse meio de negócio, acompanhe nossas publicações, acesse os outros textos disponíveis no nosso site e indique aos amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRAR