Necessidade de capital de giro: saiba o significado e como calcular

O empréstimo empresarial: como novos empréstimos podem ser evitados
2018-06-18
Venda de duplicatas em factoring: é legal?
2018-07-20

Saber fazer o cálculo do capital de giro pode alavancar seu negócio.

Saber como calcular a necessidade de capital de giro faz com que o empresário tome decisões mais sensatas na administração da empresa e na possível compra de produtos financeiros. Lidar com o mercado financeiro é uma situação que praticamente todas as pessoas vão enfrentar ao longo da vida.

No entanto, o ramo é cheio de palavras e conceitos próprios, que não fazem parte da realidade cotidiana do brasileiro. Entender conceitos do setor pode facilitar a compra de produtos financeiros que melhor se adequem ao perfil do consumidor. No caso de empresas, é uma habilidade fundamental que pode definir o futuro da companhia.

O que é NCG?

A necessidade de capital de giro é um indicador que mostra quanto a companhia precisa de capital de giro para manter as portas abertas. Esse capital é o responsável por pagamentos do dia a dia, como salários e contas. O capital de giro, portanto, custeia os recursos das operações da empresa e a mantém em funcionamento.

O ideal é que a empresa revise sempre os valores de capital de giro que precisa para manter as operações. A falta do capital de giro pode fazer com que a empresa vá a falência. Aprender como calcular a necessidade de capital de giro é o que vai garantir parte do sucesso do empreendimento e aumento dos lucros da companhia.

Quais são as principais bases desse indicador?

A necessidade de capital de giro tem duas bases principais: o balanço patrimonial da companhia e o ciclo financeiro.

Balanço patrimonial

O balanço patrimonial é um indicador que aponta qual a situação do patrimônio da empresa em determinada data de análise. Nele, são expostos os ativos e passivos. O primeiro deles representa todos os bens, direitos da empresa e aplicações de recursos da companhia. Já o segundo inclui as obrigações financeiras, como pagamento de impostos, de funcionários e fornecedores.

Ciclo financeiro

O ciclo financeiro, outro recurso utilizado para calcular a necessidade de capital de giro, é a análise das vendas realizadas pela empresa. O ciclo pode ser utilizado pelas companhias que vendem produtos a prazo, para calcular quanto capital de giro precisam para manter as operações, sendo que parte das receitas só vão entrar nas contas da companhia quando terminar o prazo estipulado no momento da venda para o cliente.

O capital de giro é o que paga os gastos diários da empresa, como salários e impostos.

Como calcular a NCG?

O primeiro passo é analisar o balanço patrimonial e entender exatamente os gastos e receitas. Para calcular a NCG, é preciso considerar o balanço patrimonial ou o ciclo financeiro da empresa.

No primeiro caso, o cálculo é feito somando o valor das contas a receber com o valor em estoque, subtraindo o valor das contas a pagar. O resultado é o capital de giro que a empresa precisa.

NCG = valor das contas a receber + valor em estoque – valor das contas a pagar

As contas a receber são os valores que serão pagos pelos fornecedores dentro daquele mês, ou seja, os valores referentes aos produtos que foram vendidos e já saíram do estoque. Já as contas a pagar são as despesas que a empresa tem mensalmente, como aluguel e contas de luz e água, compra de matérias primas de fornecedores e impostos.

No segundo caso, o cálculo da NCG é feito multiplicando o ciclo financeiro pelo valor das vendas por dia. O ciclo financeiro é a soma do prazo médio de estoques com o de recebimentos, menos o prazo médio de pagamentos.

NCG = [(prazo médio de estoques + prazo médio de recebimento) – prazo médio de pagamentos] x valor de vendas por dia

Os dois métodos são eficazes e, por isso, o responsável pelo cálculo deve escolher qual prefere. Caso o resultado da conta dê um número negativo, independentemente da fórmula utilizada, significa que a empresa não tem capital de giro suficiente para arcar com os recursos das operações. Nesse caso, é importante recorrer a fontes externas de dinheiro, como empréstimos.
O capital de giro é o que paga os gastos diários da empresa, como salários e impostos.

Importância da NCG

Saber como calcular a necessidade de capital de giro, portanto, é essencial para a manutenção da companhia. O responsável pelo financeiro da companhia deve sempre ficar de olho nesse assunto. Quanto maior for a frequência de cálculos, maiores as chances da companhia crescer com uma boa saúde financeira.

Dessa forma, também, o empresário sabe qual o momento de pedir empréstimos para manter a operação. Com o cálculo em mãos, é possível saber qual o montante exato necessário.

Quando a empresa percebe a necessidade de dinheiro vindo de uma fonte externa, mas não faz as contas, as chances de contrair uma dívida maior do que a necessária são grandes. A NCG aponta o valor exato necessário e evita esse tipo de situação.

Sem aprender a lidar com a NCG, a gestão financeira da empresa pode ficar comprometida, trazendo dores de cabeça futuras, que podem ir desde endividamentos grandes até a decretação de falência da companhia.

Quer saber mais alguma coisa sobre o tema? Então continue acompanhando nossas publicações.. Comente em caso de dúvida e compartilhe o artigo com sua equipe para que ela também aprenda como calcular a necessidade de capital de giro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRAR