Empresa com protesto: 5 coisas que você deve fazer para recuperar seu negócio

8 dicas de como o factoring pode te ajudar a poupar
2018-10-22
Direitos creditórios e pessoais: definição e funções
2018-10-22

O que fazer para resolver a situação em uma empresa protestada? A melhor forma é avaliar a sua situação e regularizá-la.

Empresa com protesto: saiba o que fazer para recuperar seu negócio

empresa protestada

Lidar com o dinheiro de uma pequena empresa nunca é uma tarefa fácil, ainda mais quando contraímos uma dívida (empresa com protesto): você sabe como recuperar seu negócio? 

Para novos empreendedores, pode ser difícil estabelecer o limite entre os próprios recursos e os do seu negócio, o que é especialmente ruim quando você não tem um bom gerenciamento financeiro no dia a dia. Se você acumular dívidas, pode ser que você tenha a sua empresa processada, prejudicando bastante suas atividades.

5 coisas que você deve fazer para resolver a situação em uma empresa protestada

Como você já deve saber, um protesto ocorre quando uma pessoa, física ou jurídica, possui uma dívida em aberto em um título. Quando isso ocorre, o seu nome, ou o da sua empresa, fica marcado ou “sujo”, como é chamado popularmente. Isso leva a algumas restrições de atividades, pode prejudicar as relações com outros parceiros e, obviamente, gera consequências judiciais.

Mas isso não significa que o protesto será o fim da sua empresa. Acompanhe e veja como você pode lidar com esta situação sem grandes prejuízos.

O que devo fazer se minha empresa for protestada?

Quando você tem a sua empresa protestada, receberá uma carta no endereço do seu negócio informando-o sobre a situação e dando um prazo para que você a regularize. Se recebeu uma correspondência assim, há 5 passos que você deve dar para normalizar a situação: é possível agir para conseguir recuperar uma empresa protestada.

1. Confira a legitimidade do protesto

Mesmo que você receba a carta exigindo que regularize a sua situação, isso não significa que você está devendo qualquer quantia. O protesto é um ato unilateral, por parte do protestante, sem verificação imediata dos fatos. É por isso que, em primeiro lugar, você deve conferir seus recibos e cruzá-los com o nome da pessoa que fez o protesto, para apurar os fatos.

Caso você identifique que o protesto não tem base, ou seja, a dívida já foi paga ou nunca existiu, então, pode ir até o cartório com estes comprovantes e questionar o protesto. Se, por outro lado, o protestante tem provas de que você está devendo e seus registros também comprovam isto, você terá que lidar com a situação.

2. Verifique onde seu nome foi protestado

Na maioria dos casos, o protesto é realizado em um cartório da mesma cidade em que você está presente, o que facilita a regularização. Nesse caso, basta conferir o endereço e ir até o local. Porém, quando o cartório é em outro município, é de se esperar que você precise viajar até lá para fazer o registro. O que, naturalmente, consome muito dinheiro e tempo.

Felizmente, esse não é o caso. Você pode limpar o nome da sua empresa indo até um cartório mais próximo que envie uma Certidão de Protesto pelos correios. Dessa forma, assim que a situação for regularizada, você pode comprovar tudo à distância, sem pagar por uma passagem até lá. Se isso não fosse possível, o custo total para limpar seu nome seria ainda mais alto.

3. Tente negociar

Seja para uma empresa protestada ou para sua vida pessoal, tentar renegociar a dívida com seu credor é fundamental em todos os níveis. Apesar de não parecer tão interessante para o credor receber um valor menor do que o estipulado, ou em um prazo mais longo, ainda é melhor para ele garantir um pagamento de 80% do valor do que a incerteza de receber o pagamento completo. Negociar é sempre uma ótima solução para problemas com empresa protestada.

Ao buscar a renegociação, tente encontrar um meio-termo, que atenda tanto às necessidades do protestante quanto à sua capacidade de cumprir o acordo. Se você foi protestado por um cliente, a negociação certamente será mais difícil, mas você ainda pode conseguir um prazo maior, parcelar sua dívida ou conseguir outro tipo de acordo que melhore as condições da sua empresa.

4. Quite suas dívidas com o credor

Depois de entrar em acordo com seu credor, diminuir seus prejuízos e se preparar financeiramente para arcar com a dívida, você deve, efetivamente, encerrar seu débito. Isso inclui ir ao banco, enviar o valor combinado para o credor e pedir um recibo que comprove que o procedimento foi realizado em sua integridade. A menos que você tenha comprovado que o protesto foi fraudulento, não há como contornar este ponto.

Apenas tome cuidado com o equilíbrio das contas da empresa. Se você dedicar todo o orçamento da empresa naquele mês ao pagamento do débito, pode ser que o seu negócio fique sem capital de giro para manter suas atividades no médio e longo prazo, o que seria ainda mais comprometedor. Leve isso em conta tanto na hora de negociar quanto de pagar.

5. Leve o comprovante de quitação ao cartório

Depois de ter a sua empresa protestada, negociar a dívida e pagar, ainda falta uma última ação para liberar completamente o seu nome: confirmar em cartório que o débito foi quitado e que não há mais dívida ativa. Para isso, você deve pedir ao seu credor um certificado de regularização, o qual deve ser levado até o cartório como prova de que você cumpriu as suas obrigações legais.

Caso o protesto tenha sido incorreto, ou seja, não há débito algum, você pode comprovar esta situação levando algum recibo do serviço que foi protestado ou comprovando que o pedido original nunca foi realizado. Você ainda precisa realizar este procedimento dentro do prazo estipulado na carta.

Dicionário de termos:

Protesto e negativação: apenas para esclarecer um ponto importante: negativação e protesto não são sinônimos dentro de uma empresa. Veja aqui a diferenciação entre eles:

Protesto: o protesto é a oficialização da inadimplência de uma pessoa física ou jurídica em cartório, obrigando-a a regularizar sua situação. Sua principal função é servir como meio de auxílio preliminar em uma futura disputa judicial.

Negativação: a negativação pode ocorrer sem o registro em cartório. Para isso, a empresa registra o nome do devedor nos órgãos de proteção ao crédito, o que também o impede de conseguir novas linhas de crédito bancário.

Agora que você entende o que deve fazer para resolver a situação em uma empresa protestada, é hora de avaliar o seu caso e regularizá-lo. Se quiser continuar recebendo mais dicas como esta, assine a nossa newsletter e fique sempre por dentro de nossas novidades.


Você é um financiador ou empresa cedente? Cadastre-se!


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRAR