DRE: o que é, quais suas funções e como fazer?

Capital de giro: como conseguir rápido e com baixo custo
2018-08-27
Duplicatas mercantis: entenda como elas funcionam
2018-08-27

O que é o DRE?

Muitas vezes, você pode ter ouvido falar em DRE e teve dúvidas sobre o significado dessa sigla que se usa muito no ramo da contabilidade. Ela quer dizer Demonstrativo do Resultado do Exercício ou Demonstração de Resultado do Exercício.

É um tipo de relatório utilizado pela contabilidade para apresentar aos sócios de uma empresa as operações financeiras realizadas em determinado período e também o resultado dessas operações, se foi de lucro ou prejuízo. São, portanto, detalhados e confrontados os valores para os grupos de receitas, custos e despesas apuradas segundo o princípio contábil do regime de competência.

De acordo com o regime de competência, toda alteração patrimonial, independentemente de sua natureza e origem, deve ser registrada. Logo, o DRE apresentará o resumo financeiro dos resultados operacionais e não operacionais de uma empresa.

O DRE é elaborado por um profissional capacitado para realizar essa tarefa, geralmente o contador da empresa. Fonte: Google

Mas como determinar qual período constará nesse relatório? Em contabilidade, o exercício ou período financeiro corresponde ao ano civil, inicia em primeiro de janeiro e com término em 31 de dezembro do mesmo ano. Lembrando que os meses contábeis possuem 30 dias, totalizando 360 dias no ano.

É importante ressaltar, ainda, que, de acordo com a legislação brasileira, todas as empresas são obrigadas a manter um registro contábil regular, e o DRE faz parte desse quadro de demonstrações. Portanto, todos os optantes pelo SIMPLES Nacional devem apresentar o DRE para o exercício anterior.

E para aqueles que possuem somente o MEI (Micro Empreendedor Individual), não se preocupe, pois não precisa elaborar esse tipo de relatório. Normalmente, o DRE é confeccionado pelo escritório contábil, onde haverá um profissional devidamente habilitado para realizar esse tipo de serviço.

Um ponto importante é que algumas empresas gostam que seja elaborado mensalmente ou trimestralmente apenas para controle administrativos e fiscais, mas não é obrigatório.

Qual sua finalidade?

Além dos objetivos fiscais, o DRE é muito importante para que os sócios possam acompanhar os resultados da empresa. Por isso, muitos solicitam que seja feito mensalmente, pois podem visualizar o que entra e sai da empresa e tomar as decisões estratégicas.

Em conjunto com o balanço patrimonial, os sócios podem avaliar a situação financeira da empresa, se é de lucro ou prejuízo. Dessa forma, passam a tomar certas decisões tais como corte de gastos ou, se a situação estiver propícia, pensar em investimentos futuros.

Dependendo do tamanho da empresa e da quantidade de níveis na hierarquia, como operacionais, gerenciais e estratégicos, muitos sócios não têm tempo para analisar detalhes das operações. Então, um relatório como o DRE facilita muito a tomada de decisão.

Sendo assim, pode-se avaliar cada área da empresa e ver qual precisa de mais investimentos e quais estão dando prejuízo. Esses são apenas alguns exemplos.

Enfim, nesse relatório são deduzidas as despesas das receitas, verificando se o resultado foi de lucro ou prejuízo. Essa visão real faz com que a empresa faça investimentos e cresça no mercado se o houver lucro. Mas, em caso de prejuízo, busca-se meios para se recuperar, seja atraindo mais investidores, seja realizando empréstimos financeiros, por exemplo.

DRE é obrigatório?

De acordo com a lei brasileira, todas as empresas de capital aberto estão obrigadas a demonstrar publicamente as demonstrações do resultado do exercício financeiro. Geralmente, o prazo para a publicação é a cada seis meses, mas é importante ficar atento quanto a esses prazos estabelecidos pelo governo.

Como fazer?

A imagem ilustra um exemplo de como é uma DRE. Fonte: Reprodução

 

O DRE geralmente é elaborado pelo contador, que é um profissional capacitado para realizar esse tipo de relatório. Vale ressaltar que não existe um modelo específico, pois tudo depende do tamanho e do ramo de negócio da empresa.

Daremos um exemplo de como seria um DRE básico, no qual, na primeira coluna, listam-se os itens e, na segunda coluna, os valores. A partir desses dados são realizados os cálculos.

Veja abaixo o passo a passo:

  • Insira a Receita Bruta de Vendas (o valor total faturado pela empresa no período);
  • Insira o valor das Deduções das Vendas (impostos que incidiram nas vendas);
  • Obter a Receita Líquida de Vendas (Receita Líquida de Vendas = Receita Bruta de Vendas – Deduções das Vendas);
  • Insira o Custo do Produto Vendido;
  • Obter o Resultado Bruto (o Resultado Bruto = Custo do Produto Vendido – Receita Líquida de Vendas);
  • Listar detalhadamente as Despesas Operacionais, Despesas Administrativas e Outras Despesas;
  • Listar detalhadamente os valores referentes a Outras Receitas;
  • Listar detalhadamente as Despesas Financeiras;
  • Listar detalhadamente as Receitas Financeiras;
  • Realizar o seguinte cálculo: Resultado Bruto – despesas + receitas (apura-se até agora o valor ante do Imposto de Renda);
  • Insira o valor do Imposto de Renda e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido;
  • Realizar o seguinte cálculo: Resultado antes do imposto de Renda – valor do Imposto de Renda e Contribuição Social;
  • Por fim, chega-se ao Resultado Líquido do Exercício que pode ser lucro ou prejuízo.

De acordo com o exposto neste artigo, o DRE é um tipo de relatório muito importante para que os sócios possam avaliar a situação financeira da empresa — se está sendo rentável ou não — e, assim, tomar as devidas decisões.

Vimos, também, que, para determinadas empresas, o DRE é obrigatório para questões de fiscalização por parte do governo. É importante que o DRE seja elaborado por um profissional competente para realizar essa tarefa, pois é um relatório que decidirá o futuro da empresa.

Agora que você já sabe mais sobre o que é um DRE, ainda ficou alguma dúvida ou tem alguma sugestão? Deixe sua opinião nos comentários. Ela é muito importante para nós!

Além disso, continue seguindo nossas publicações para saber mais curiosidades desse ramo. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRAR