Capital de Giro: 4 dicas imperdíveis para empresas

Crédito mais distante do consumidor
Crédito mais distante do consumidor: leia a matéria na íntegra!
2020-06-30
como controlar fluxo de caixa
Controle de fluxo de caixa: o guia para sua empresa
2020-07-20
Capital de Giro 4 dicas imperdíveis para empresas

O Capital de Giro é o grande protagonista do seu negócio e a principal missão dele é manter a sua empresa viva e em pleno funcionamento. Mas pensando bem, o nosso protagonista tem uma dura jornada todos os meses. Por esse motivo, separamos algumas dicas úteis para a sua empresa.

Antes, vamos só pontuar aqui o que é capital de giro. Se você já sabe, corre para as dicas; se ainda não sabe, vamos ser breves: Capital de giro é o valor que a sua empresa precisa para o seu negócio funcionar. Entra nessa conta as compras para o seu estoque, insumos, pagamento de imposto, salário dos seus colaboradores, gastos fixos, gastos variáveis e despesas operacionais.

Agora sim, vamos às dicas: 

#1: calcule o capital de giro ideal para sua empresa

Calcular a sua necessidade de capital de giro (NCG) é muito importante para não se surpreender negativamente no meio dos seus processos. 

A NCG baseia-se no valor mínimo que a sua empresa precisa ter para garantir a operação do seu negócio. O cálculo é simples, mas é necessário colocar tudo na ponta do lápis:

Fórmula NCG

NCG = valores a receber + valor em estoque – valores a pagar

Exemplo: 
  • Valores a receber: R$100.000
  • Valor em estoque: R$20.000
  • Valores a pagar: R$127.000

NCG = R$100.000 + R$20.000 – R$127.000
NCG= -R$7.000

Quer entender mais sobre esse cálculo? Leia nosso conteúdo sobre o tema aqui!

#2: quem cuida, tem. Mantenha seu capital de giro saudável

Não tem jeito, se você deseja crescer precisa cuidar muito bem do seu capital de giro. É necessário antes de mais nada, entender qual o tempo médio a sua empresa tem para pagamentos de fornecedores, e qual o tempo médio ela recebe dos clientes. Entender essa variável pode ajudar a sua empresa a ter um controle sobre a reserva necessária para manter as contas no azul e o negócio funcionando. 

Além disso, existem outros pontos que podem te ajudar a cuidar da saúde do seu capital:

  • Realizar uma análise preditiva de estoque para reduzir gastos desnecessários;
  • Registrar todos os seus recebíveis;
  • Renegociar prazos maiores com os seus fornecedores; 
  • Ter um bom planejamento financeiro; 
  • Fazer a margem de lucro líquida para saber se o preço dos seus serviços é condizente com a realidade do seu negócio; 
  • Ter um bom sistema de cobrança

#3: defina o pró-labore com cautela

O que é pró-labore?

É a remuneração que o sócio recebe pelo trabalho executado dentro da empresa. Ele é obrigatório a partir do primeiro mês em que a empresa emite uma nota fiscal. É importante ressaltar que pró-labore, não é o mesmo que divisão de lucros. Se a sua empresa tem um sócio investidor, por exemplo, que não atua dentro da empresa, ele não deverá receber o pró-labore, apenas a participação dos lucros. 

Analise bem

Em um mundo perfeito, a idealização do pró-labore é que seja compatível com a função que cada sócio exerce na empresa, porém é necessário cautela e avaliação. 

Empresas que estão no começando sua jornada, por exemplo, levam em torno de dois anos para reaver o investimento. Esse período, inclusive, é extremamente desafiador e pode definir o sucesso, ou a falência do seu negócio. 

Para não descapitalizar a sua empresa, o ideal é definir sempre o pró-labore de cada sócio executivo levando em consideração o planejamento de fluxo de caixa, lucratividade, momento da empresa e projeções futuras. 

#4: antecipe os seus recebíveis

Em muitos casos, PMEs que vendem insumos, materiais ou determinados serviços para grandes empresas, recebem a prazos que podem variar de 15 a 180 dias. Esse ciclo do capital de giro pode impactar diretamente no capital de giro e na sobrevivência do negócio. 

O que pode piorar a situação é que essas empresas que precisam hoje de capital para manter o seu negócio em funcionamento, muitas vezes não conseguem crédito no mercado financeiro. Uma opção para resolver esse impasse é a antecipação das notas fiscais por meio de um leilão de duplicatas. 

Se esse é o seu caso, a Antecipa Fácil é a Fintech que pode te ajudar a obter agora o seu capital de giro.  Através da nossa plataforma, você cadastra sua nota fiscal, participa do leilão de duplicatas (que te possibilita conseguir taxas mais justas) e recebe imediatamente aquele pagamento que estava programado entre 15 e 180 dias.  Quer saber mais? Nos envie uma mensagem pelo Whatsapp!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ENTRAR